quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Carta ao amor.

Devo dizer que hoje as lágrimas caíram por vergonha. Vergonha do meu egoísmo, do meu pessimismo, da minha fraqueza e da minha falta de consideração.
Eu vivo noites pedindo um pouco de força de vontade pra levantar um pouco mais viva, um pouco mais corajosa, um pouco mais forte. E reclamo, e choro, e lembro de coisas que nao voltam mais. E sofro. Mas sofro porque gosto de sofrer.
Peço muitas coisas pra mim, pra minha vida, e as vezes esqueço de quem me mantém viva. De quem faz misto quente na hora que eu acordo, quem deseja bons sonhos na hora de dormir e me beija os lábios. De quem enxuga minhas lágrimas e diz que tudo vai dar certo.
Mas principalmente de quem mudou minha vida, de quem tira os sorrisos que as vezes me custa sair. De quem mais da graça, cor, sabor pra cada dia diferente. De quem me faz feliz. Muito feliz. E apesar de esquecer de dizer isso as vezes, esta indiscutivelmente firme em mim.
Queria pedi-lo desculpas, e agradecer por abrir meus olhos mais uma vez.

2 comentários:

  1. É sempre importante dizer as pessoas o quanto elas nos fazem bem...

    Beijos!

    ResponderExcluir